Follow by Email

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

HOJE É OUTRO DIA

Sempre que eu iniciava meus cursos de História da Arte, os alunos, indefectívelmente demonstravam claramente seu tédio. Não adiantava disfarçar, suas caras "muchibentas" não deixavam dúvidas: História da Arte é um saco!!!! Ai que engano!! E graças a Nossa Senhora Monalisa, logo eles percebiam que o estudo da Arte é o melhor modo de se conhecer a história do mundo. Através dela faz-se uma viagem por tudo o que aconteceu no planeta, desde os primórdios da humanidade e isso pode ser feito com paixão, com uma puta tesão cuja consequência é quase um prazer orgástico. Se podemos contar a trajetória do mundo através dos artistas, também podemos fazê-lo com as nossas vidas. Eu não falei que hoje eu poderia estar colorida como uma palheta de van Gogh? Pois não é que estou mesmo? O dia já amanheceu ensolarado, amarelo como seus Girassóis.
A tristeza, a incompreensão, o inconformismo de ontem ficaram nas tintas soturnas de Edvard Munch, na sua mais clara versão do expressionismo. Eu não gritei, mas a obra o fez por mim.
O que resta é se desnudar, posar para Modigliani, para que ele possa ver através da nudez a nossa alma.
E se é para fazer isso senhor Modi, por favor, me pinte com olhos, pois quero ver tudo, ainda que de uma forma meio desfocada, ainda que sejam apenas impressões.
Se é para ir ao inferno, quero abraçar o Diabo, porque sei que ele me fará ver o mundo com cores fortes, puras, violentas, despertará em mim a "fauve" numa "Dança" frenética que por fim me esgotará e me trará de novo à normalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário